Recife adere ao Race to Zero e reforça compromisso de zerar emissão de gases até 2050

 

O prefeito João Campos assinou o documento durante reunião com a Embaixada do Reino Unido no Brasil nesta sexta-feira (30)

Fazer hoje pensando no amanhã. Esse é um dos compromissos da Prefeitura do Recife, que tem trabalhado para ampliar cada vez mais as ações dentro da agenda climática. Nesta sexta-feira (30), a cidade deu mais um importante passo em prol de um mundo mais sustentável. Durante encontro online com a Embaixada do Reino Unido no Brasil, o prefeito João Campos assinou o documento de adesão à campanha Race to Zero, coalizão de cidades de todo o mundo comprometidas com o desenvolvimento sustentável. A capital pernambucana é uma das primeiras no País a integrar este grupo e reforça o compromisso de concentrar esforços para zerar a emissão de gases poluentes até 2050.

“Hoje é um dia muito importante para a gente, poder firmar essa parceria que a gente já vinha dialogando e construindo. O Recife tem tradição não apenas de defender uma agenda de proteção ambiental, mas praticar e tomar medidas concretas para transformar essa pauta, que muitas vezes é distante da realidade, na rotina da prefeitura”, defendeu João Campos.

O prefeito destacou que a capital pernambucana é uma das seis cidades brasileiras a firmar o seu compliance climático a partir de um conjunto de ações voltadas para o meio ambiente. “Temos um plano local de ações climáticas e análise de riscos e vulnerabilidades e com isso a gente consegue executar as políticas públicas tendo um olhar para essa questão, que é tão relevante para nós. Essa assinatura é muito mais do que a formalização de um documento; é um compromisso de gestão, para que a gente possa trabalhar essas ações com transversalidade nas demais áreas.”  

A campanha Race to Zero (ou “Corrida para Zero”, em português) é uma coalização de cidades comprometidas com a definição de metas de desenvolvimento sustentável baseadas na ciência e com a implementação de ações climáticas inclusivas e resilientes. Liderada pela presidência da COP26 e por organizações mundiais, a campanha global integra o esforço do Grupo Constituinte de Governos Locais e Autoridades Municipais (LGMA) da UNFCCC para potencializar o engajamento em torno da mudança para uma economia descarbonizada antes da COP26.

Com a adesão, o Recife reforça o entendimento de que as mudanças climáticas são uma emergência global  e reafirma o compromisso de zerar as emissões de carbono até 2050 para limitar o aquecimento a 1,5ºC. A cidade também se compromete a explicar os passos que serão tomados antes da COP26 para zerar a emissão líquida de Gases de Efeito Estufa (GEE), no curto a médio prazo, e em tirar do papel pelo menos uma ação climática inclusiva até 2022.

Vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão reforçou a tradição recifense de defender o meio ambiente. “Nos últimos oito anos, o Recife assumiu um compromisso efetivo com a pauta da sustentabilidade e o nosso prefeito agora assume com muita garra, muito empenho também. A gente tem toda energia para tocar essa pauta adiante e ajudar o planeta começando pela nossa casa.” O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife, Carlos Ribeiro, também participou do encontro e destacou o empenho de todo o secretariado em torno da agenda. “Este é um momento histórico. O Recife está pronto para tirar do papel todas as ações e, em 2050, ser a cidade carbono zero.” 

Embaixador do Reino Unido, que está na liderança do Race to Zero, no Brasil, Peter Wilson parabenizou a iniciativa da capital pernambucana. “Existe um desafio grande em torno da questão do meio ambiente e é uma grande vantagem começar na frente, como o Recife está fazendo, entre as cidades a assumirem este compromisso com o Race to Zero.”

Participaram do encontro ainda Leta Vieira, coordenadora nacional de Baixo Carbono do ICLEI América do Sul;  Daniela Lerario, jornalista representante da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima – UNFCCC e  Graham Tidey, cônsul do Reino Unido no Recife.

PIONEIRISMO NO PAÍS - O Recife foi o primeiro município brasileiro a declarar, em 2019,  reconhecimento à Emergência Climática Global, a partir de um decreto assinado pelo então prefeito Geraldo Julio durante a abertura da Conferência Brasileira de Mudança do Clima, que estabelece diretrizes para o enfrentamento da crise climática. Na ocasião, a cidade projetou a emissão zero de carbono para 2050.

 

Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade

Rua Fernando César, nº 65, Encruzilhada. Recife - PE - CEP 52041-170, (8h às 12h: atendimento ao público)

 

Desenvolvido pela Emprel