PCR realiza oficina sobre a UCN Lagoa do Araçá

Esta etapa aborda categorização, zoneamento e programas do Plano de Manejo

 

Considerada a única lagoa natural da cidade do Recife, e símbolo de luta por proteção, a Unidade de Conservação da Natureza (UCN) Lagoa do Araçá está entre as 25 que a capital pernambucana possui. A Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (SDSMA) está elaborando os Planos de Manejo para estas áreas e, na manhã desta quarta-feira (30), realizou a oficina participativa de Zoneamento e Programas de Manejo, na Escola Estadual Gercino de Pontes, na Imbiribeira. Entre os participantes estavam moradores da região, representante do Instituto Bioma Brasil, pesquisadores e técnicos da prefeitura.

 

Criada em 1996 pela Lei Municipal de Uso e Ocupação do Solo e regulamentada em 1998, a UCN Lagoa do Araçá possui área de 14,81 ha, compreendendo o espelho d´água, a vegetação de manguezal e infraestruturas de esportes e lazer situadas na calçada que envolve a lagoa. “Vimos que na década de 90 o entorno da Lagoa passou por um processo de urbanização, quando sua vegetação foi retirada e replantadas mudas de mangue branco. Isso reflete a realidade atual, em que podemos ver um processo avançado de regeneração, contando também com alguns indivíduos de mangue vermelho e outras espécies. A unidade possui 33 espécies de plantas, além de animais, como peixes, aves e caranguejos”, apontou a bióloga Sandra da Luz, que está participando da elaboração dos Planos de Manejo, da Prefeitura do Recife.

 

“Moro aqui há muitos anos. Antigamente esta lagoa era chamada de Lagoa dos Botos, porque tinha estes animais aqui. Não havia prédio, só casarões. Depois passou a ser chamada de Araçá porque tinha plantação deste fruto na proximidade. Eu tomava banho nela, mas hoje em dia ela está poluída, principalmente por esgoto”, enfatizou o morador Ubiratan da Silva.

 

A gerente Geral de Unidades Protegidas, Maíra Braga, destacou a importância do momento. “Trabalhamos com a população o diagnóstico da área e fizemos visitas de campo, sobrevoo de drone e pesquisas bibliográficas. Agora estamos socializando os resultados, apresentando e construindo os próximos passos junto à sociedade”, reforçou. Como proposta de categorização foi apresentada a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), que foi consensuada com os presentes. Os participantes também contribuíram propondo ações para as seguintes linhas temáticas, das quais decorrem os programas de manejo: Estudos Ambientais e Pesquisas Cientificas; Recuperação de Áreas Degradadas; Controle Ambiental e Fiscalização; Educação Ambiental, Comunicação e Uso Público; Desenvolvimento Comunitário; e Gestão da UCN.

 

Na ocasião, em parceria com setor de Educação Ambiental da SDSMA, atendendo a um desejo da Escola anfitriã, foi realizado um plantio de muda de sibipiruna, uma árvore de grande porte, nativa do Brasil, que ocorre também na Mata Atlântica.

Sede: Avenida Cais do Apolo, 925, 5º andar, Bairro do Recife. Recife -PE - CEP 50030-903

Licenciamento: Rua Fernando César, nº 65, Encruzilhada. Recife - PE - CEP 52041-170 (8h às 13h: atendimento ao público)

Desenvolvido pela Emprel