Qualifica Recife atinge marca de 30 mil alunos formados nos cursos profissionalizantes

Fotos: Andréa Rêgo Barros/PCR

Prefeito Geraldo Julio entregou os certificados a mais 3 mil alunos capacitados para atuar no mercado de trabalho na tarde desta quarta-feira (19) 

Janelas de oportunidade se abriram nesta quarta-feira (19) para 3 mil alunos que concluíram os cursos do Qualifica Recife. Pessoas fora do mercado de trabalho ou em busca de renda extra encontraram na formação uma chance para dar uma guinada na vida profissional. O prefeito Geraldo Julio comandou a formatura e entregou os certificados aos participantes, durante evento no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon). Somente este ano mais, mais de 6 mil pessoas obtiveram o certificado do Qualifica Recife, que chegou a marca de 30 mil pessoas qualificadas desde o início do Programa em áreas como Administração, Informática, Indústria, Vestuário, Construção Civil, Beleza, Alimentação, Artes e Idiomas.

"O emprego de carteira assinada, hoje em dia, é um desafio muito grande para o brasileiro. Então, poder fazer o trabalho e gerar sua própria renda é um caminho importante. Nesta quarta, vemos 3 mil recifenses a mais com seu curso concluído e certificado nas mãos. A gente totaliza na nossa gestão 30 mil pessoas formadas nos cursos profissionalizantes oferecidos pela Prefeitura", afirmou o prefeito Geraldo Julio.

O secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, Bruno Schwambach, ressaltou a importância dos cursos em meio ao cenário de crise econômica enfrentado pelo País. "A gente consegue fazer com que os alunos saiam sabendo fazer algum serviço e, a partir daí, gerar uma renda extra. Essas ações do Qualifica Recife, a Sala do Empreendedor e o acesso ao microcrédito têm ajudado na formalização. Os alunos aprendem uma habilidade, a Prefeitura ajuda elas a se formalizarem e, a partir daí, tocarem as carreiras", explicou o secretário. 

Além do viés da formação profissional, a formatura neste fim de ano também tem enfoque para inclusão de pessoas com deficiência. A Escola Pestalozzi do Recife, no Cordeiro, é especializada neste tipo de trabalho e os alunos hoje comemoraram a entrega do certificado. A diretora da unidade, Berenilde Ramos, conta que alguns concluintes já estão atuando no mercado de trabalho formal. "A meta da instituição é profissionalizar pessoas com deficiência intelectual e hoje já temos vários alunos trabalhando em supermercados, em empresas de logística, escritórios de contabilidade, em shoppings", comemorou ela.

A aposentada Maria Cristina da Silva é concluinte do curso de confeitaria e planeja abrir o próprio negócio, no ramo de festa. Para ela, a oportunidade foi essencial para retomar a vida profissional. "O curso foi muito importante, porque não tinha nenhuma experiência. Esse curso foi motivador e é uma oportunidade para trazer o jovem para a comunidade, para formação profissional", defendeu ela. 

No segundo semestre deste ano, os candidatos puderam escolher entre 62 opções de cursos, incluindo Artes Serigráficas; Atendente Administrativo; Bombeiro Hidráulico (Encanador); Mecânico de Bicicleta; Cabeleireiro; Inglês; Espanhol; Doces, Salgados e Tortas Finas; Confeitaria; Garçom; Informática Básica; Corte e Costura; Cuidador de Idosos; Recepção em Serviços Turísticos e em Hotelaria; Técnicas Massoterapêuticas; e Maquiagem e Penteado.

As aulas são gratuitas e acontecem numa rede de 17 escolas profissionalizantes gerenciadas pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente. O próximo processo seletivo deve ser lançado em janeiro de 2019.

Sede: Avenida Cais do Apolo, 925, 5º andar, Bairro do Recife. Recife -PE - CEP 50030-903

Licenciamento: Rua Fernando César, nº 65, Encruzilhada. Recife - PE - CEP 52041-170 (8h às 13h: atendimento ao público)

Desenvolvido pela Emprel